Câmara de Timon realiza audiência pública com instituições de ensino particulares

por adm publicado 27/09/2019 15h00, última modificação 23/10/2019 19h43

A Câmara Municipal de Timon realizou nesta sexta-feira, 27, uma audiência pública com representantes de diversas escolas particulares do município, onde foram debatidas demandas, prioridades e metas do setor. A autora da proposição, vereadora Cláudia Regina, que também é empresária do setor educacional, destacou que a audiência irá gerar uma carta de intenções para que os empresários do setor de educação em Timon tenham suas demandas ouvidas pelo poder público.

A professora Hortência Oliveira, representante da Escola Rita Miranda, ressaltou que este é um momento ímpar do movimento das escolas particulares em Timon, que se organizaram na União das Escolas Particulares de Timon (UEPT) para buscar solucionar problemas comuns da categoria. “Decidimos nos aproximar para conversar com os companheiros, pois nossos problemas são os mesmos, nossas angústias são as mesmas. Começamos a nos reunir e das muitas reuniões que fizemos chegamos aqui neste momento para compartilhar experiências, ideias que deram certo”, afirmou.

A professora Geórgia Rego fez uma breve apresentação sobre as demandas que as escolas particulares têm hoje em Timon e ressaltou o importante papel que estas instituições possuem, não apenas na área educacional, mas também na área econômica, como empresas que geram empregos e pagam impostos para o município de Timon, o Estado do Maranhão e para o governo Federal. A professora Hortência Oliveira fez mais uma fala, onde abordou a carga tributária na qual as escolas devem se adequar, destacando que a tributação é muito pesada, mesmo para aquelas instituições que se adequam no Simples.

O comandante do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros em Timon, Major Hélio Sena, discorreu sobre a importância do curso de brigada para as escolas e afirmou que a corporação está à disposição das escolas para discutirem maneiras de colaborar ainda mais com as instituições. “Estou muito feliz por ver um momento como este, que reúne a sociedade, com o objetivo de trazer melhorias para o município de Timon. Quero destacar que sempre trabalhamos observando, orientando e atendendo de forma flexível as escolas. Estamos abertos ao diálogo, à conversa e podemos marcar uma reunião para debatermos sobre como poderíamos contribuir ainda mais com as escolas timonenses”.

O advogado Edgar Sales, representante do Sindicado dos Estabelecimentos de Ensino no Estado do Maranhão (SINEPE) destacou que audiências públicas como a que foi realizada na Câmara de Timon geram frutos e que vão contribuir tanto para a manutenção as escolas, quanto para a própria estruturação do setor, mas que as escolas têm que buscar mecanismos para se precaver da inadimplência, que é extremamente lesiva para as instituições. “Essa questão da inadimplência é extremamente lesiva para as empresas, então temos que prevenir ou tentar reduzir a sua ocorrência. Temos que ter um contrato bem estruturado para evitar essa situação”, destacou.

O vereador Henrique Júnior contou que os timonenses acompanham a evolução das escolas particulares no município de Timon e reconhecem o trabalho que é feito com amor e dedicação, mas também com muita luta, dos educadores timonenses. “A gente acompanha o dia a dia, a gente vê a dedicação, a gente vê o amor que vocês empregam nas suas escolas. Então estamos aqui para buscar saídas e apresentar soluções”.

error while rendering plone.comments